terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Trioleto


Em ti, a mais bela arte
daquela escola de artistas.
Uma tela frágil, à parte.
Em ti, a mais bela arte
de Netuno, Vênus, Marte.
Pinceladas modernistas.
Em ti, a mais bela arte
daquela escola de artistas.

(Costa Pinto )

(Imagem: Pintura de Niceas Romeo Zanchett "Mulheres Amantes")

Noturna Agonia


Tinhas tudo aquilo, que me foge o grito
e no peito distende, a última tortura.
Eras rebeldia, e paz no infinito.
Eras de Deus, a perfeita criatura.

Apalpei-te toda procurando um verso,
que agora, ao achar, já não te encontro.
É este, vês? Que te ofereço imerso
em meio às sombras, já me veio pronto.

E tu, onde estás, porque fugistes?
Ou não? Fui eu quem me ausentei agora
do fim que essa ausência eterniza.
Porque não põe em mim os olhos tristes?
Não vês que uma grande lua jaz lá fora
e que o meu verso solitário agoniza?

(Costa Pinto)

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Poema de Natal

É Natal! E nada mais justo que fazermos aqui um pequeno paralelo com os poetas e artistas em geral que aqui publicam seus trabalhos, para fazermos uma adequada homenagem a esta data tão importante na religião e na vida da maioria de nós que vivemos grandes felicidades, histórias e momentos de natal.

Pela grandeza da data, efetuamos nossa homenagem com a grandeza do poeta brasileiro - Vinicius de Moraes e  seu POEMA DE NATAL. Uma verdadeira obra prima da literatura nacional.

A todos um feliz natal e próspero ano novo.

Saudações literárias e tricolores.

POEMA DE NATAL (Vinicius de Moraes)


Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados
Para chorar e fazer chorar
Para enterrar os nossos mortos —
Por isso temos braços longos para os adeuses
Mãos para colher o que foi dado
Dedos para cavar a terra.
Assim será nossa vida:
Uma tarde sempre a esquecer
Uma estrela a se apagar na treva
Um caminho entre dois túmulos —
Por isso precisamos velar
Falar baixo, pisar leve, ver
A noite dormir em silêncio.
Não há muito o que dizer:
Uma canção sobre um berço
Um verso, talvez de amor
Uma prece por quem se vai —
Mas que essa hora não esqueça
E por ela os nossos corações
Se deixem, graves e simples.
Pois para isso fomos feitos:
Para a esperança no milagre
Para a participação da poesia
Para ver a face da morte —
De repente nunca mais esperaremos...
Hoje a noite é jovem; da morte, apenas
Nascemos, imensamente.

Vinicius de Moraes, poeta, diplomata e compositor brasileiro.

O texto acima foi foi extraído do livro "Antologia Poética", Editora do Autor - Rio de Janeiro, 1960, pág. 147.


(imagem de natal extraída do site:" madameexcentrica.blogspot.com")

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Improviso o texto...

IMPROVISO O TEXTO
COM PRETEXTO
DE DIZER DA VIDA
EM DISTRAÇÃO

NÃO REVISO O QUE VAI DA EMOÇÃO
POIS SE PARTE O CORAÇÃO
MESMO INDECISO
PRECISO MANTER O RISO
E DIZER DO AMOR MAIS CONCISO
ELE É QUE FAZ-ME VIVER SOLTA.

ELINAURA DE OLIVEIRA VASSÃO

Se eu fosse a etimologia...

SE EU FOSSE A ETIMOLOGIA
PARA DIZER DA CARDIOLOGIA
A TRATAR DO CORAÇÃO
ESTARIA A EQUILIBRAR SUA EMOÇÃO.
SE EU FOSSE A GASTROLOGIA
PARA TUA FOME SACIAR
ABRIRIA TEU APETITE
DARIA A TI UM PALPITE
PRA SE FORTALECER.
O CORAÇÃO, POR AMAR
PODE EXAURIR, MAS VIVE BOA SENSAÇÃO.
É A FOME DE ESTAR BEM
QUE MOSTRA O QUE TEM
PARA SE SENTIR MAIS SOLTO
E MAIS FELIZ POR VIVER.


ELINAURA DE OLIVEIRA

Viagem

ALÇAR VOOS NOS PENSAMENTOS
É FAZER UMA VIAGEM...
É TER A MENTE FIRME - SEM VAIDADE
PENSAR COM BOA VONTADE
SEMPRE COM UM FOCO
NA OPORTUNIDADE.
VOA-SE PARA ALCANÇAR
E AO DESEMBARQUE
SABER PARA QUE SERVIU.


ELINAURA DE OLIVEIRA

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Improviso


Um dia o meu amor te alcançará, por certo:
Ao chegar, atrairá para perto,
onde talvez a poesia se instale,
com a inspiração que ao teu lado improviso.

Antes que ele te alcance, vai o aviso!

(Elinaura de Oliveira)

Por amar

POR AMAR

IMPROVISO
O AVISO
QUE NÃO REVISO
POIS MESMO INDECISO
PROSSEGUIR EU PRECISO
PARA MANTER O RISO
QUE O AMOR MAIS CONCISO
FAZ-ME VIVER.

ELINAURA DE OLIVEIRA

Depois da Chuva

DEPOIS DA CHUVA O SOL SE REVELA E BRILHA
SEU FULGOR INTENSO FAZ-ME EXCLAMAR:
QUE MARAVILHA!
A CHUVA, QUANDO VEM FORTE DIZ: NADE!
O SOL AUDAZ, TRAZ A VONTADE
DE IR À PRAIA.

NA CHUVA QUE REFRESCA E MOLHA OU NO SOL QUE ME QUEIMA
REDESCUBRO A VIDA E TIRO A TEIMA
COMO TU MESMO, QUE ME OLHA DESNUDADA
COMO A TUA AMADA, DESEJA-ME.
REVERENCIA-ME COMO RAINHA, E CORTEJA-ME
COM A ALEGRIA DE DIZER: ESTA É MINHA ESTRELA..

ELINAURA DE OLIVEIRA

Tentativas

Tentativas

Percorro estradas para tentar chegar ao meu objetivo.
Algumas são perigosas, com curvas, e chamo-me fugitivo.
Começo fugir dos perigos e das distrações...
Concentro-me para vencer todas as competições!

Para alcançá-las, talvez tenha que assumir
que as abstrações vagas, podem impedir-me de sorrir.

Não ando na onda de parar ou falar sobre o nada
quando o meu tudo, do pouco que me resta, mostra a guarda.

O tudo do todo é a pequena amostra de tema impreciso?
A tais, segue-se o vazio, então sigo indeciso...

Procuro jeitos de enterrar minhas dúvidas caladas.
Quero reflexões mais fecundas, precisas, palpáveis,
em mentes férteis, velozes, aladas...

Elionaura de Oliveira

domingo, 5 de dezembro de 2010

Epitáfio


Enterrem aqui um poeta e cubram-no todo de versos.
E deixem-no longe do mundo e bem distante os regressos.
Enterrem também sua lira, chorando, morrendo de dor.
E escrevam seu epitáfio: Mais um que morreu por amor.

(Costa Pinto)

imagem extraída do site: ilhadeinspiracao.blogspot.com

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Lira Partida















Rompendo as claves da repercussão
Compassos fracos, cheios de incerteza
No som opaco daquela canção
E no ostracismo daquela beleza

E tu dormias tão suavemente
Ao som insano desta minha lira
Um traço meigo num breve presente
Um laço triste que o passado tira

Cantando eu vi: Você ir embora
Cheia de notas, cheia de poesia
atrás o amor, inerme, acompanhando

E embora a lira já não soe agora
Cantando vou até o fim do dia
E noite adentro eu sigo chorando

(Costa Pinto)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Vinheta II

Ela veio lentamente, devagar
Como voam as aves
Como um pássaro a cantar
no tilintar de chaves
No ranger da porta
Nas brisas suaves
Na lágrima que conforta
Como voam as aves


Ela veio eterna, cálida
Pura, como o claro dia
Ela veio, na pálida
Claridade de uma poesia


(Costa Pinto)


(Imagem extraída do site: "zyaipenm4.blogspot.com")

Vinheta




O tempo se esvai, como num lamento
Que de tanto encanto, desencanto ficou
De tanta euforia, só tristeza existe
De tanto amor, nada resta por hora


E o suspiro, que se esvanecia como o vento
Que o tempo trouxe, devagar, Parou!
Ficou somente algo que persiste
Não mais suspiro, já soluço agora.


(Costa Pinto)




( Imagem acima: site "temmais.com")

Amor-Perfeito





Hoje, a noite me castiga
e o verso não deixa a pena.
E a folha branca se agita,
me ouve, me fala, me fita:
- Acácia, Camélia ou Dracena?
Qual delas me escreverás?
- Íris ou Angélica, amarás?
Qual delas teu peito abriga?

- Se não me engano, a Hortência,
que teve contigo um caso.
Ou quem sabe a Margarida,
com quem já passaste a vida
furtando-lhe a inocência.
Não sei bem qual eu espero,
folha alva ao meu acaso.
A nenhuma delas quero.
Desejo aquela mais pura,
que é ainda mais formosa.
E tem o nome mais belo.
Por quem meu amor revelo:
Aquela que chama Rosa.

(Costa Pinto)

Quem sou?














Sou eu fonte de vida!
Sou a porta da saída
quando o mal quer retornar.
Sou a luz das noites sem estelas;
Sou a porta da frente
para dizer: Pode entrar!
Sou a sala de estar
pra receber teu presente
Sou da vida a beleza
Sou segredo revelado
Sou eu o teu amado
Sou o que sou
por ser o que és
quando estás em mim.


Elinaura de Oliveira

VIDA

EU
DISTRAÍDA
NESSA PARTIDA
DA VIDA
NA LIDA
VIVIDA
ATRAÍDA
SOU DESTEMIDA
RETORNO A VIDA

PARA SORRIR E AMAR.

Elinaura de Oliveira

Pra que sentir saudade!

PRA QUE SENTIR SAUDADE
SE ELA SÓ SERVE PARA TRAZER DOR!
LÁGRIMAS QUE ESCORREM

SOBRE A FACE
POR UM BEM QUE PASSOU...
PRA QUE SENTIR SAUDADE
SE É BEM MELHOR VIVER O AMOR!
SAUDADE É AQUILO QUE VEM PERTURBAR O CORAÇÃO,
PELO QUE FICOU PRA TRÁS.
SAUDADE DE UM AMOR QUE SE FOI...
SAUDADE QUE FAZ DOER
QUANDO SE PERDE UM ENTE-QUERIDO...
AH! QUANDO APERTA NO PEITO
A ANGÚSTIA DE NÃO TER MAIS JEITO
PERTURBA!
AH! AQUELE MOMENTO QUE NÃO VOLTA MAIS!
MAS A SAUDADE PODE FAZER
COM QUE SE APROVEITE O DIA DE HOJE
E DELA POSSA TRAZER
A VONTADE DE AMAR - OUTRA VEZ

Elinaura de Oliveira

terça-feira, 16 de novembro de 2010

TEMPO COM VOCÊ

...RESERVO UM TEMPO
DO TEMPO QUE DISPONHO
NESSE TEMPO QUE É VELOZ
- PARA MIM MESMA
QUANDO QUERO CORRER COM O TEMPO.
TIRO UM MINUTO
PRA OLHAR MEU CORAÇÃO
EM TEMPO PRA ME REDIMIR.
O TEMPO ME CHAMA
E EU DIGO, QUEM AMA
SABE ESPERAR!
MAS SE ELE DEMORAR
PODE SER QUE O TEMPO
DESSE TEMPO QUE ME RESTA
NEM ME FAÇA ESPERAR.
POIS O AMOR JÁ ESTÁ EM MIM.


ELINAURA DE OLIVEIRA

MANIA DE SENTIR VOCÊ

MINHA MANIA
TEM A FANTASIA
E VIRA ALEGRIA
COM A POESIA
QUE TEM MAESTRIA
COM A MELODIA
E A LINDA HARMONIA
DA CANÇÃO QUE SE CRIA
PRA VIRAR MANIA
DA MANIA DE SENTIR VOCÊ.

Elinaura de Oliveira

Amar - sem palavras


Hoje só quis escrever e nada fazer
faltaram-me palavras.
Falar de amor - sentimento mágico
só tem sentido quando se deseja
experimentar - e vai lá e faz.
Hoje é o amor que me faz,
Mantém-me vibrante .
O imaginário voa livre e solto
Então nem preciso de palavras.

Elinaura de Oliveira

Atitude

FAÇA ALGO

ANTES

QUE

TERMINE

O DIA...

É MAIS QUE

PENSAR

EM FAZER

É DEIXAR ACONTECER.

Elinaura de Oliveira

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Sonho e Realidade

Sonhar é viver com os olhos fechados e enxergar possibilidade.
Sonhar não é apenas desejar é acreditar na realização..

Elinaura de Oliveira

Duelo entre o amor e a saudade

A saudade encontrou com a paixão e perguntou porque ela chorava
Esta respondeu que era culpa da ilusão, pois só quem se ilude se apaixona.
A ilusão ouviu isso e não gostou, então culpou o amor.
Este, ao ouvir tal acusação acusou a saudade,
disse que se ela não existisse a paixão não tinha lhe conhecido.
A paixão disse: O choro veio por tua culpa amor, foi por ter aparecido que ousou desiludir quem acreditou em ti pra ir viver na saudade.
O maor disse: A saudade, que acolheu o desiludido, ela que interferiu entre a paixão e a ilusão.
A saudade sorriu para a paixão e pediu para esta reter o choro, pois nem ela nem a ilusão estavam certas.
Então se aliou ao amor e disse: Toda pessoa que ama sabe sentir saudade.

Elinaura de Oliveira

Reverência

Rumo ao Sol

Eu penso que todo ser humano pode andar rumo ao sol
Pode se doar como faz o sol que se doa em luz e calor,
cujos reflexos tem seu fulgor e grandeza.

Eu penso que todo ser humano pode mostrar a sua beleza
como faz o sol, que se esconde de noite
para a lua ter seu lugar e revelar seu brilho encantador.

O sol retorna ao amanhecer do dia com raios prateados
em seus reflexos dourados...
Não porque competiu com a lua e ganhou
mas para clarear a vida de quem
passou a noite sem estrelas.

Eu penso que todo ser humano pode andar rumo ao sol

Hoje eu ando rumo ao sol acompanhando os seus reflexos


Elinaura de Oliveira

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Miragem ao Sol

Engavetados

Quando o dia me acorda em preto e branco.
Eu desejo ver o sol
Então abro a janela!
O que vejo é um dourado atrevido
como se fosse um amigo querido
convidando-me à vida.
Respiro e sinto-me beijada por seus raios
Depois me lembro das gavetas que tenho de arrumar
Por onde começar?
O que tenho do passado nessas gavetas
para ser jogado fora?
Algumas coisas lá estão mesmo engavetadas
como uma música que nunca se esquece
Mas como esquecer,
se não há outra música para ouvir?
A música da nossa vida somos nós quem a compomos.

Elinaura de Oliveira

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Confissão de Amor

A sede de estar com você

Nos lábios que me devoram com beijos quentes...
Nos braços que não é só com os abraços;
Sinto as caricias dessas mãos.
Elas me fazem sentir segura!
E com toda tua ternura,
Desliza minha pele no teu corpo nú.
Envolto ficas com o meu cheiro
quando em mim tu te envolves
ao me envolver em teus afagos.

Se o fim desse aconchego
fosse teu desejo realizado

de ser por mim amado,
Estaria eu ao teu lado amparada,
Lutando, para não ser encontrada por mais ninguém.

A tua sensação é assim
De ter a mim em ti?

Logo necessito ser deixada de lado por todos
que me querem ou me desejam,
Para que seja sempre tua,
somente a tua mulher.
E perdida no paraíso que em ti me encontro
Serei para sempre cortejada por ti
e para sempre grata
sim, serei para sempre grata.

Confesso que me sinto envolta nesse desejo
de querer fazer parte dos teus dias
Como se fosse o sol a te dar bom dia
e despertar teu calor.

Eu darei muitos beijos quentes
por todo o dia.
E no silêncio na noite
vou compartilhar contigo um sorriso,
que termina nos lábios que saborearam mel.
Então, face a face contigo, a bailar a nossa música,
A dançar com o espírito ao regalo,
Só eu e tu a fazer aquele amor iluminado,
Jamais permitiríamos que nos encontrassem.

Quero ser encontrada somente por ti.


Elinaura de Oliveira

O poder da Mão de Deus


A MINHA MÃO
E A MÃO DE DEUS
A MINHA - FRÁGIL
A DELE - ÁGIL
A MINHA - INSEGURA
A DELE ME SEGURA
E ME MANTÉM TE PÉ.


Elinaura de Oliveira

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

INFINITO

No espaço, um ponto.

Um ponto tão pequenino


que o espaço se tornou



infinito
        
               (Costa Pinto)










(imagem extraída do Blog: "miguelblogportugal.blogspot.com")

VILANCETE



Olhem o jeito dela.
É um anjo de candura:
É pura, pura e impura.

E vem descendo a ladeira
com seus tamanquinhos de salto,
deixando um barulho no asfalto,
na tarde de quarta-feira.
Enche o ar de uma censura:
É pura, pura e impura.

Naquele andar vai um verso.
E mais outro em seu olhar.
Um poema, o céu e um mar
no seu seio vai imerso.
Vai formosa, vai segura.
É pura, pura e impura.

                                                                   (Costa Pinto) 


Pintura: Lavadeira, de Alfredo Roque Gameiro,
grande pintor aquarelista contemporâneo (1864-1935).


(imagem extraída do Blog:"ilona-bastos.blogspot.com")

Virtude

Essa virtude
tem atributos
Não ilude
Tem frutos para se colher.
E assim, se pode viver
com coerência
para se ter a decência
de dizer
que viver
não é apenas estar vivo.

Elinaura de Oliveira

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Renascer


















A vida aflora
como a rosa
Aflora
ao desabrochar
e pode encantar
quem dela implora
o mais belo gesto
de agradar
sem esforço
mas com a beleza
que encanta
e espanta
negatividade
e atrai a felicidade
para a vida ser
sempre um renascimento ao amor.


Elinaura de Oliveira

Amor em Chama













Retratar a vida num sorriso
com o riso da alma
que acalma o pranto

traz canto.
Mas como pode ser,
sem a chama que aclama
Aquele que ama
e chama,

Para a vida renascer
sem apagar a chama
do amor?
O sorriso é espontâneo!
Quanto ao amor...
A sua chama acesa - chama.

Elinaura de Oliveira

Encanto


A perfeição
numa interpretação
fragilizada
da beleza revelada
do mistério encantador
Chama-se amor
interpretado numa flor.

Elinaura de OLiveira

Acolhimento

Vem!
Assume o teu lugar
A casa é tua.
Vem!
Neste espeço
cabe um abraço
Podemos permitir
até um beijo.
Depois vamos passear
de mãos dadas.

Elinaura de Oliveira

Nocaute

Nocaute.
Venceram...
Um soco
dor sufocada
gosto de sangue na boca
corpo inerte no chão.

Outro "round"
novo dia para lutar
perder ou ganhar...
Fugir!

Mais um dia
da noite se fez
nocauteada pelo sol
enquanto as estrelas
não chegam...

Tantos sentimentos
socados
na memória emocional
as lágrimas são vermelhas
maculam a lua...

A lua do viver
o sol do nascer
as estrelas do brilhar
as águas sábias em curso
o ar do ser
fogo do existir
a terra do morrer...

Nocaute.
Na boca da alma
o murro da solidão
golpe sujo do destino
nada há a perder
depois da correnteza irada...

Ligi@Tomarchio®

LUAZUL

Rendadas brancas cortinas
azulada luz deixa penetrar.
Tristeza sufocada n’alma
insone, em devaneios...

Janela aberta, o frio invade.
A beleza vislumbrada aqueceu
despertando meu olhar para o alto.

Luazul, com seu halo alaranjado
derrama sua energia “blue”
na poeta descrente.

Lualta...
Elevo meu rosto frio
e a fotografo na retina.

Elalua, dos enamorados e poetas
retribui, generosa, com calor e energia
como se Sol fosse
aquecendo meu gélido ser.

“Blue Moon”...
Eternizada no álbum de fotos
memória e paixão minha e
do Universo que nos orienta.

Luazul...
Lírico colírio
para olhos já exaustos
sonharem com a esperança
ao nascer do Sol.

Ligi@Tomarchio®

noctâmbula

cerrei a janela
e nela estou
serraram minh'alma
estrada do ser
não sabe pra onde
nem voltar
só quer seguir
ir e vir
ser e estar
parada, no silêncio
existencial, fundamento
da consciência
substância do vácuo
inodoro e insípido
vida rolante tombando
exala o caos

Ligi@Tomarchio®

Relógio

As horas batem
os minutos espancam
e o reflexo que ora vejo
estampado no tempo
relembra uma juventude
calcada nos extremos
cunhada em fogo e ferro
insanidade premente.

Nas pregas e vãos do pensamento
esquecidos lamentos
manchas senis do tempo
temperam a canja morna
o chá amargo da vida
esquecida sob o leito
onde escondidos estão todos os tempos.

Máquinas, fios, oxigênio
pontiagudas palavras tremulam
teimam em sair da boca úmida
já cansada de muito engolir.

Horas, minutos e segundos infinitos
estilhaços atemporais sem cor
só a dor encarnada responde aos olhos
redondos e secos botões
murchando a vida aos poucos
término de mais uma faceta
do poeta em vôo pleno e certo
pinçado em meio a tantos galhos.

Na escuridão do medo
ainda procura a luz naquela cortina
mina o sangue das paredes verdes
biologia do amor perverso
no gritar das horas mortas.

Ligi@Tomarchio®

Sonho Perfumado

Da flor quando o perfume recordo
qual submarino vem à tona
lembranças de um jardim esquecido
onde momentos de amor passei.

Acordes celestiais de anjos a tocar
suas liras encantadas e mágicas
suaves melodias envolvem o ar
colorido de notas musicais.

Emoldurado pela memória do tempo
a visão é real e sentida
todos os poros do meu ser recebem
vibrações positivas, energias divinas.

Doces carícias na alma
versos declamados em sussurros
prazeres de enlevo, sublimes
tomam meu ser de paixão.

Jardim, flores, sons, cores, odores
aguçando todos meus sentidos
indicam o caminho a seguir
como luminosos de néon.

Não há mais ninguém
apenas a presença do meu “eu”
procurando naquele sonho
o caminho da felicidade...

Reluto em despertar, voltar...
A realidade não é feliz
as visões são de dor e injustiças
viver é uma aventura do saber.

Ligi@Tomarchio®

Som Divino

Alameda passa...

Meus olhos sombreados
deliciam-se com o verde
e raios chamam
minh'alma encantada.

Violinos traduzem
em notas musicais as cores do céu...

Na terra, o pulsar...

Corações apaixonados
entoados pela música divina
afinando os laços
que nos unem à vida.

Ligi@Tomarchio®

Tristeza

Nas ondas do destino
entre brumas rubras
a tristeza sangra sua dor.
Envolvem recifes, rochas, areias
do imaginário oceânico.
Cala, recolhe, transborda...
Devolvendo os grãos da felicidade
aos miseráveis corações aflitos.
Céu que não reflete sua cor
no mar da existência
esconde o sol envergonhado
de tanta dor derramada.
Os pensamentos chovem devaneios
soluçando esperança de carinho
colo de menino carente de mãe.
Natureza revoltada, espuma veneno
não mata a tristeza
apenas a amortece suave.
Florestas inteiras de uma vida
repleta de anseios utópicos
perde a esperança no verde do corpo
empresta o breu da noite sem luar.
Alegria imoral para o ar
carregado de ideais sem direção
transforma-se em tornados mentais
desolando o deserto desorientado.
Astros sem pena arrebatam o céu
amedrontam o mar e a floresta
tornando-os invisíveis sonhos ruins.
A aurora boreal lamenta sua vida
deseja ser felicidade eterna.
Perene é o belo.
Permanente é o horror da dor.
Tristeza natureza restabeleça a ordem
deixe o fluxo da vida em seu caminho natural
não perturbe mais esse coração alado!

Ligi@Tomarchio®

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Comportamento

Em que mundo nós estamos?

"... E por se multiplicar a iniqüidade o amor de muitos esfriará".
O amor se esfria de que jeito? Será que contribuímos para o desamor se multiplicar de alguma maneira? Evitamos dar uma palavra de apoio em momento obscuro, ou um abraço, um sorriso, um prato de comida, um simples gesto de doação. Esquivamos por medo, por preconceito e por desamos mesmo, atribuímos à responsabilidade a outrem. Às vezes dizemos: "Não tenho nada a ver com isso".
Muitos de nós, nos omitimos a acudir os jovens que se perdem a cada dia em assassinatos, drogas, etc, e os deixamos à margem da sociedade como se os mesmos oferecessem apenas perigo, às vezes agimos assim por puro egoísmo, nem queremos saber o que os fez cair no mundo do crime, do tráfico. Tais comportamentos podem ser reflexos do amor que se esfriou ou simplesmente por nos acomodarmos, fingir ser surdos, mudos, cegos, então de braços cruzados dizemos: "não tenho nada a ver com o assunto, isso é caso para o governo cuidar, para os pais cuidarem". E o que poderia ser evitado acaba em caso de polícia.
.
.
Elinaura de Oliveira

Artigo


Sou individual
ou individualista?

Ser individual não significa ser individualista, pois todo indivduo, ou ser humano tem sua individualidade que deve ser respeitada tanto no sentido de ter sua identidade reconhecida, quanto ao que diz respeito ao espaço que Deus lhe deixou para ocupar na terra.
Sabemos que todos nós temos um espaço que é somente nosso, e que nos foi dado como dádiva de Deus. Logo se ver que a individualidade de alguém não quer dizer que este faça oposição, se ache dono do pedaço, pois cada um de nós nasceu para viver dentro do seu espao sem agressões. Tem quem limita conveniências, mas também quem anda em coletividade, e isso que faz a diferença.
Quem sabe ocupar o seu lugar na vida aponta seu nome para algo.
Aqui se faz ter indagações, como: Sou consciente que existo porque Deus tem um propósito em minha vida, me conhece antes de eu ser formado no ventre materno, me fez para ser único, e minha individualidade me faz entender que posso somar valores, multiplicar o que leva ao bem? Se a resposta for positiva, logo saberás distinguir entre ser individual e individualista.
Sabe-se que muita gente se confunde como ser humano, se sente pequeno, inferior, deslocado no meio em que vive, sem grandes perspectivas de vida, principalmente acerca de ter um projeto para uma vida plena, tenta entender por que e para que finalidade veio ao mundo. Mas além de ser alguém, é uma pessoa que Deus fez única, com uma missão para desenvolver na terra, que cabe somente a ela fazê-lo.
Alguns se perdem nas suas definições sobre o assunto, e até distorcem a respeito de ser individual - com o que os faz se tornarem individualistas. Outros, nem sabem do que se trata!
Entende-se que uma pessoa para ter a sua individualidade ou se sentir individual precisa saber quem ela .
Como isso funciona? Basta olhar para dentro de si e se ver como um ser especial, com um mecanismo criador para ser desenvolvido em seu entendimento, como sendo filho de Deus para ter sua identidade própria, e saber que foi criado para um fim ou propósito que é somente seu.
Isso não tem a ver com egoísmo, com orgulho que faz algum querer ser melhor que outrem, absolutamente, mas com a biografia que cada um tem, pois antes mesmo de existirmos Deus já preparara o rascunho de nossa biografia.
Sabe-se que tem quem sofre aflições, crises existenciais, que geram conflitos interiores, perguntas sem respostas, tudo por problemas que afetam a auto-estima, e faz acontecer insegurana, medo, inquietação e, de certa forma, desespero.
Quantas pessoas entre nós se esgotam facilmente, se deprimem, se isolam, procuram respostas acerca de si mesmas, e nem sempre encontram saídas.
Ao analisar sobre isto eu vi que tem quem se isola por qualquer motivo, e quem se mistura demais, no sentido de se envolver com os outros, com o que eles pensam e agem, e se comporta como se não tivesse vida própria, que mal percebe que tem autonomia, então vive desprovido de opiniões próprias!
Enquanto alguns exageram na individualidade, se sentem com auto-suficiência, muitos ficam sempre com a auto-estima baixa e isso é leva ao individualismo.
Estava a observar esses dois perfis, digo que o que se refere a individualidade, autonomia que cada um de nós pode ter como seres humanos é ser dotado de uma digital única. Porque fomos criados para sermos imagens e semelhana de Deus, vivendo a verdade, porque ele nos fez para isso, logo somos individuais e andamos em coletividade.
Ora, para eu me sentir bem aceito, bem amado por Deus e pelas pessoas, preciso primeiramente me amar, me aceitar como sou e declarar para dentro de mim que sou forte, uma pessoa corajosa, com disposio para encarar desafios que a vida oferece. Isso pode ser difícil, mas não é impossivel.
Muitas vezes olhamos no espelho e viomos nosso reflexo, tomamos um susto, pois nem sempre o que enxergamos é o que gostaramos de ver, mas muitos de nós tentamos nos enganar a respeito de nós mesmos e acabamos por desejar ser quem não somos. A nossa vida pertence a Nós e a Deus que a formou.
Tem quem se acha o tal, o poderoso, o melhor em tudo, o sabichão. Quando se pensa desse jeito se faz permitir entra o individualismo que, para alguns, pode está intimamente ligado com auto-abandono, ou auto-suficiência.
Muita gente se retrae no mundo que criou para si, porque se viver no mundo real se sente desprezada, inferior, mal amada, rejeitada, excluda, diferentes das pessoas a sua volta. Um individualistas ao extremo afasta amigos, desperdiça oportunidades e passa a ser visto como alguém excntrico, frio, indiferente. Para outros, no entanto é o contrário, a ausência dessa individualidade os faz ter máscaras e e com isso tentam convencer quem está a sua volta de algo que não possuem, ou seja, mostram ser o que de fato nãoo são, e isto pode resultar em frustrações, conflitos interiores, baixa auto-estima, depressão, e igualmente perdem pessoas queridas como as oportunidades de crescer na vida.
O que gente assim nunca pode fazer é recusar a pretensão de ser uma pessoa melhor como ser humano, sem ser auto-suficiente, ou inferior que o outro, mas dobrar os joelhos para a vida, saber se humilhar diante de Deus e entender que Ele fez cada pessoa para ser dotado de valores preciosos, que não devem ser comparados, porque ama cada um de igual modo.
Existe quem precisa deixar de lado a vaidade, a timidez e não se esquivar tanto no sentido de expor suas opiniões, ou de se soltar, se liberar. Pois, o que lhe deixa confundido entre reconhecer que Deus lhe fez um ser individual, para viver em unidade, pode ser o que lhe faz esquivo, com receio de ser julgado ou não aceito, e não tenta crescer na vida porque teme cometer erros, pois não admite falhas. Quem nunca errou! É no erro que se aprende!
Nós, seres humanos, temos raciocnio lógico, isso é óbvio! Sabemos que Deus nos fez para sermos inteligentes. Então nossa inteligência nos leva a isso, faz-no entender que cada um é um, embora faça parte de um Todo!
Mas, num mundo cada vez mais individualista, não é fácil ter quem diga que a coletividade é preciso para que se possa dividir, somar, subtrair e multiplicar para obter resultados positivos. Esse somatório é que vai garantir se o que se planta é bom. E isso serve também na individualidade: cada um de nós tem de dividir para deixar de lado a suposta perfeição, a auto-suficiência, ou seja, saber compartilhar o amor, a paz, a alegria com as demais pessoas, sem medo de elas tomarem o seu lugar, e isso deve ser feito com humildade para vir a somar idéias, algo que possa contribuir com o crescimento mútuo.

Se fizssemos assim motivaríamos muitos a crescerem tanto emocionalmente como espiritualmente e na vida pessoal. Basta subtrair, minimizar o negativo, para aprender diminuir os erros, e assim, se possa multiplicar os acertos; para surgir o progresso pessoal com êxito!


Elinaura de Oliveira



























(Com o meu eu apaixonado)

Estimação









(Á Sininho, minha gatinha)

Os filhotes chegam para encantar!
O pesado é na hora da mãe amamentá-los
Seis gatinhos famintos!
Ela não é apenas frágil
Que entende a minha linguagem.
É de minha estima
e de meu apreço.

Elinaura de Oliveira

Oportunidade ou Oportunismo?














Quando eu trabalhei neste lugar eu vi coisas interessantes,
Pessoas extraordinárias;
algumas solidárias;
outras gananciosas.
Vi gente de toda parte do Brasil
e de outros países...
Mas para ser franca, vi muita gente folgada.
Vi gente honesta? Nem tanto,
mas pude ver gente com vontade de ser gente.
Vi quem foi oportunista e quem teve oportunidade.
Quem disse não e quem acolheu.
Eu fiz pouco, nem oportunidade eu tive!
Mas sei que aprendi uma boa lição!
Gente chique, bonita,
e tantas outras pessoas esquisitas!
Isso não importa, mas o que cada um buscava...
Muita gente queria apenas ser vista,
outras se sobressairam sem deixarem marcas.
Que gente esperta eu vi!
E vi quem se fez de cego, surdo, mudo...
Como eu vi!

Elinaura de Oliveira













Voar na vida
é levantar voos ao infinito dos sonhos
Romper limites
e alcançar o objetivo desejado...

Elinaura de Oliveria

Cumplicidade














O nosso amor traz
Suavidade no falar
Ternura no olhar
Doçura nos beijos
Calor no abraço
Confiança na hora de compartilhar segredos
Firmeza nos momentos de cumplicidade
Força na hora de encarar desafios...
O Nosso amor nos faz dizer
que ainda estamos juntos e fortes
porque sabemos andar de mãos dadas.

Elinaura de Oliveira

Coração Carente














Encontrando o desconhecido


Eu ganhei um presente na força que você me passou.
Eu queria retribuir antes de terminar o dia!
Mas precisava ter coragem.
Conversar era tudo que eu desejava
para chegar onde pretendia.
Porque chegar com você era minha alegria maior.
Pouco eu disse e quase não ouvi nada
mas você me presenteou!
Fez-me ser uma pessoa melhor.
Era o deconhecido que eu conhecia de mim
Era o encontro com o que confrontava em mim
Quando me deparei com o meu interior.
Era o encontro com o amor!
Encontrei-me com minhas ilusões;
Deparei-me com minhas emoções;
e como o amor veio como minha força maior
o desconhecido que encontrei
foi com o teu amor.
Porque a vida aproxima desconhecidos
e faz com que se entrelacem.
Então, entendi que o desconhecido
que encontrei foi com você!


Elinaura de Oliveira

Referência
















O que sou!

Queria falar de mim como se falasse de amor
e isso me faz dizer de doação, de saudade, de acolhimento.
Expressão de amor em cada palavra, em cada gesto,
pois quando posso refletir o caráter de Deus
é quando posso dizer de mim, de você e de Deus...
É falar de entrega, doação - quando me dou por Inteira!
Não...
Não te falo de mim como se falasse de amor e cobrasse atenção!
Porque Amor não é o que Sentimos - mesmo que nos leve a praticar o bem.
Quando amamos não temos o direito de exigir que alguém nos ame...
Amor?
Amor é se doar...
Amor é Ser...
É Estar presente!
Amor é mais que sentir, é mandamento de Deus!
E quando esse amor me faz ser como a gota de orvalho
que numa saudade amanhecida quer beijar a flor
eu me expresso com o meu lado mais sensível...
Sei esperar gentilmente pelo sol
que faz esquentar com seus raios,
clarear o dia e torná-lo perfeito.
E é assim que sou!
...É assim que sinto!
É assim que me inspiro!
E posso dizer que te quero bem, que te desejo o bem
que te dedico o melhor para viver feliz

Elinaura de Oliveira

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

TAUTOGRAMA


 (À "Serra do Mar")

                                                    Suave, serena e soturna,
                                                    Serra serpentiforme.
                                                    Sacro sólio do Senhor.
                                                    Silenciosa e sinistra,
                                                    Solitário sulcador.



                                                    (Costa Pinto)


(imagem extraída do site:"www.guiadolitoral.uol.com.br"

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

PESADELO



Ontem à noite,
quando me vi sobre o espelho:
uma imagem estampada, sem cor, sem nervos,
sem espaços;
senti profundamente a alma a perfurar-me os olhos
e a vomitar o sangue sobre os meus sapatos.


Meus dedos se crisparam e, tesos como o ferro,
tentaram, ainda assim, mover o meu desgosto.
os meus braços,
os meu tronco,
os hemisférios -
meus lábios que calavam e feriam a si mesmos.


Ontem à noite,
quando o guardião tocava flauta
e do céu choviam gotas de fel e carmim,
o arcanjo, o pirilampo, o demo e a toutinegra,
todos voavam loucos por dentro de mim.
E dentes, largos espetos, espinhas, florins.
iam pouco a pouco me dilacerando,
me rasgando o peito,
tocando o meu sexo,
cuspindo em meus pés.


Ontem à noite,
Quando a madrugada me encontrou envolto
nessa baba grossa, nessa dor-demência
desse desafio, sem poder viver;
soltei meu grito alienado,
que, ressoando intenso, envolvendo tudo,
ia corroendo os sonhos e presságios
como se quisesse em desespero libertar a paz
e dizer , firme e sem receios,
que ainda existe algo eternecido,
como um brado doce a reencetar a vida.
Ecoando, erguido, sobre os condenados e proscritos.
Dizendo, falando alto, apregoando
Que apesar de tudo, mesmo amordaçado,
Eu amo vo
cê!

(Costa Pinto)

(imagem extraída do site:"projetotecnologia.pbworks.com")

SONETO PARA UMA PAISAGEM



Tenho brotado tantas vezes dessa mesma terra,
que já não sei a flor que represento em mim.
Tenho sido relva no colo de uma serra,
ou o arvoredo na planície, enfim

tenho sido o campo inteiro, sem ter sido nada.
Nem flor, nem relva, nem terra ou areia.
Tenho sido sempre do meu conto a fada.
Tenho sido lua, sem ter sido cheia.

Quantas vezes brotei da terra e vou morrer
na mesma terra ao declinar do dia.
Sinto em mim o vento, o estremecer.

As pétalas do meu corpo, em desalinho,
se destacam sobre a terra fria.
E novamente vou morrer sozinho.

(Costa Pinto)

(imagem extraída de "www.fotosgratis.fot.br")